Imprimir

DOM JEREMIAS É RECEBIDO COM GRANDE FESTA EM SUA IGREJA CATEDRAL

Escrito por diocesedeguanhaes.com.br on .

Emoção, esperança e fé marcaram nesta manhã a posse canônica de dom Jeremias Antônio de Jesus. Neste dia da Assunção de Nossa Senhora, os fiéis católicos da diocese de Guanhães receberam o bispo diocesano, com muita festa e devoção. Uma linda procissão partiu da casa do bispo até a igreja catedral.

Na oportunidade, a reportagem da Vida Nova FM, em parceria com a Pastoral da comunicação (Pascom), conversou com os bispos presentes na cerimônia. Segundo dom Aloísio Vitral, bispo de Teófilo Otoni, a posse canônica do bispo diocesano de Guanhães oferece a certeza de que Deus se faz presente na história da comunidade católica. “Não é o bispo que toma posse da Diocese, é a Diocese que toma posse do bispo. Que a diocese de Guanhães acolha com carinho dom Jeremias.” Dom Sérgio Colombo, bispo de Bragança Paulista, que ordenou dom Jeremias, falou da alegria em oferecer um bispo para a diocese de Guanhães. “Dom Jeremias é um grande pastor, um irmão. Que não lhe falte a graça de Deus para conduzir o povo de Deus na diocese de Guanhães. Dom Emanuel Messias de Oliveira, bispo da diocese de Caratinga e 2º bispo de Guanhães, expressou o que sente neste momento importante para da Igreja de Guanhães. “Estou muito feliz com a posse do novo bispo, estou feliz com todo o povo de Guanhães. Que Deus os abençoe.” Padre Elair Diniz, pároco emérito de Sabinópolis, assegurou que o dia da posse de dom Jeremias é de ação de graças. “Deus manda para a nossa Diocese um homem de Deus. Uma grande esperança nasce no dia de hoje”. Dom Leonardo de Miranda desejou a dom Jeremias um ministério episcopal fecundo. 

Padres do presbitério de Guanhães, de Bragança Paulista (SP) e da arquidiocese de Diamantina, bem como seminaristas, religiosas, leigos/as de todas as paróquias da Diocese participaram da Missa. Vale dizer, fizeram-se presentes dom João Bosco Óliver de Faria, arcebispo de Diamantina; dom Hugo Hugo Maria Van Steekelenburg, bispo de Almenara; dom Aloísio Jorge Pena Vitral, bispo de Teófilo Otoni; dom Emanuel Messias de Oliveira, bispo de Caratinga; dom Leonardo de Miranda Pereira, bispo de Paracatu; dom Sérgio Colombo, bispo de Bragança Paulista (SP); domWerner Siebenbrock, bispo de Governador Valadares; dom José Maria Pires, arcebispo emérito da Paraíba; monsenhor Marcello Romano, bispo eleito da diocese de Araçuaí. Padre Eduardo Ribeiro, pároco de Conceição do Mato Dentro, no início da celebração eucarística, saudou os bispos, padres, seminaristas, religiosas, fiéis leigos/as, enfim, toda a comunidade de batizados. Em seguida, o presbítero cumprimentou as autoridades constituídas.

Rito da Missa
Antes do Rito da Missa, dom Jeremias foi recebido à porta da igreja catedral pelos padres da diocese de Guanhães. Padre Saint-Clair Ferreira Filho, cura da igreja catedral, apresentou ao bispo o crucifixo a ser beijado, e o aspersório com água benta, para que o bispo receba de si mesmo a aspersão. Dirigindo-se à capela do Santíssimo, dom Jeremias, de joelhos, rezou por instantes. Em seguida, na porta da igreja, aproximou-se do altar, fez a reverência e seguiu para a cátedra, de onde presidiu a Missa Solene.
Padre Saint-Clair Ferreira Filho, chanceler da Mitra Diocesana, leu a Carta Apostólica (documento que traz a eleição do bispo diocesano pelo Papa). Em seguida, padre Hermes Firmiano Pedro cumprimentou dom Jeremias, desejando-lhe boas vindas, acolhendo-o como pastor e guia da diocese de Guanhães. “Juntos possamos fazer a vontade do Pai. Seja bem-vindo entre nós”. Após a saudação do padre Hermes, a comunidade de batizados aplaudiu entusiasmada. Edelveis Alvarenga, coordenadora diocesana de catequese, também saudou e acolheu o novo bispo. “Mais uma vez recebemos um bom presente de Deus”, disse Edelveis após uma retomada histórica da Igreja de Guanhães ao longo desses 26 anos. “Dom Jeremias, o senhor já mora em nosso coração. Seja muito bem-vindo! O prefeito municipal de Guanhães, o senhor Osvaldo de Castro, homanageou o bispo de Guanhães, desejando-lhe boas vindas. “Guanhães o acolhe de abraços abertos. A comunidade católica o acolhe com alegria.”

Homilia
Dom Jeremias iniciou a homilia, cumprimentando o arcebispo de Diamantina, dom João Bosco, e o bispo de Bragança Paulista, dom Sérgio Colombo, estendendo a saudação aos demais bispos. O bispo de Guanhães saudou os presbíteros, religiosos, seminaristas, coordenadores de atividades pastorais, movimentos apostólicos, representantes de Igrejas cristãs, autoridades presentes. Carinhosamente, dirigiu-se aos pais, o senhor Abílio Cardoso de Jesus e a senhora Claudiana Pinheiro de Jesus, aos familiares, amigos/as, a todo o povo de Deus da Igreja Particular de Guanhães. “Pela graça, misericórdia e bondade do Bom Deus estamos aqui. Hoje se inicia um novo tempo em nossas vidas. Para mim, este tempo teve início no dia 30 de maio, quando fui nomeado pelo papa Bento XVI para a diocese de Guanhães.” Dom Jeremias expressou o desejo de caminhar na comunhão e na unidade com os fiéis da diocese de Guanhães. “Venho com o desejo de caminhar junto com cada padre, religiosa, seminarista, com os colaboradores da Igreja. Veio com o desejo de ser pai, pastor, irmão e amigo. Quero exercer o meu ministério servindo com solicitude, fazendo a vontade de Deus e cumprindo a missão da Igreja. Veio com o coração aberto para dialogar, ouvir, conhecer.” Segundo dom Jeremias este é o tempo de estabelecer vínculos. “Ser bispo não é honra, mas é trabalho. Meu desejo é trabalhar pela comunhão e pela unidade. Como pastor deste rebanho, quero chegar ao coração das pessoas, com palavra de conforto, paz e esperança.” E pediu aos presentes: “Rezem para que eu consiga olhar ternamente para os menos favorecidos. Preocupado com as mazelas sociais que assolam nossa região, disse que como Igreja devem-se buscar ações concretas para as questões que afligem os mais necessitados.
Dirigindo-se aos jovens, dom Jeremias chamou a atenção de todos/as. “É urgente a atenção aos jovens. É tempo de olhar profundamente para os/as nossos/as jovens.” O bispo recordou a celebração do Ano da Fé, proclamado pelo Papa Bento XVI, a iniciar-se em outubro deste ano. “É Tempo de celebrar os 20 anos do Catecismo da Igreja Católica e os 50 anos do Concílio Ecumênico Vaticano 2º. Em relação ao diálogo com as igrejas cristãs, o bispo manifestou-se a favor do respeito e da amizade com os/as irmãos/ãs de outras confissões religiosas e igrejas cristãs”.
Dom Jeremias deixou bem claro que contará com todos os movimentos, pastorais, congregações e institutos religiosos. “Acredito no carisma de cada congregação, instituto ou ordem religiosa. Contarei com a colaboração dos leigos/as engajados: fermento que transforma a sociedade. Todos têm o seu lugar no coração da Igreja. Como batizados, temos o dever de testemunhar a fé o amor ao próximo.”
Aproximando-se dos padres da Diocese, dom Jeremias exortou. “Convoco todos os presbíteros de Guanhães para colaborarem com a missão do bispo nesta Igreja. Desejo contar com os senhores. Por isso, olho com carinho e afeto para cada padre com quem exercerei o ministério episcopal. Desejo um ministério marcado pela amizade, pelo respeito e caridade fraterna. Tenham paciência comigo, sejam a minha alegria, auxiliem-me no meu ministério. Olhemos com amor e atenção o nosso povo”, pediu.
Para os seminaristas, pediu o bispo: “Procurem vivenciar o tempo favorável da formação, lapidando-se corretamente na caridade, abertura, doação, despojamento e mística sacerdotal. Desejo acompanhá-los de perto. Aos candidatos ao diaconato, tenham um pouco mais de paciência. Os futuros diáconos são uma esperança. Vocês estão presentes no coração do bispo.”
No final da homilia, dom Jeremias confirmou a comunhão com papa Bento XVI, com os irmãos do ministério episcopal, com as autoridades constituídas da Diocese. “Desejo colaborar em todas as iniciativas que visam a promoção do bem comum. Rezem para que possa sempre discernir a vontade de Deus e realizá-la com alegria.”

Agradecimentos
O bispo agradeceu aos irmãos/ãs da diocese de Bragança Paulista, que o gerou para o ministério presbiteral e episcopal. “Gratidão aos fiéis católicos de Bragança Paulista, presbíteros, aos meus pais, familiares e amigos. Que Deus abençoe a todos/as. A todos que ajudaram na ordenação episcopal em Atibaia.” O bispo também mostrou-se grato ao povo de Guanhães, que preparou a posse canônica, ao monsenhor Marcello Romano, pelo cuidado com a Igreja diocesana. Demonstrou-se feliz com a presença de dom Emanuel, seu antecessor no governo desta Igreja. “O senhor será sempre bem-vindo aqui em Guanhães.
“Com a Virgem Maria, fazemo-nos participantes do mistério pascal do Cordeiro. Com ela sejamos bem-aventurados na fé. Confio inteiramente à Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt, a São Miguel Arcanjo, padroeiro da Diocese. Que não nos faltem a fé, a esperança, o discernimento, que seja feita a vontade do Pai e não a minha. No final da homilia, num gesto de profunda acolhida, dom Jeremias abraçou cada padre da Diocese, fraternalmente. “Quero acolher cada padre, quero lhes dar um abraço de pai, irmão, amigo, para que comecemos desde já a formar essa comunhão e família que desejamos”, concluiu.